Cálculo Seguro Desemprego parcelas - Cálculo valor do auxílio Seguro Desemprego 2020

Cálculo Seguro Desemprego parcelas - Cálculo valor do auxílio Seguro Desemprego 2020


Compartilhe com seus amigos

Cálculo Seguro Desemprego parcelas - Ferramenta online que calcula o valor do auxílio seguro desemprego 2020, ensina fazer a Consulta Seguro Desemprego e como calcular Seguro Desemprego, calcule online

Anúncios

Para Calcular Seguro Desemprego preencha as informações na calculadora abaixo e clique em Calcular Seguro.

Formal: Trabalho foi exercido com carteira assinada

Doméstica: Que prestou serviços à pessoa ou famílias em suas residências













Anúncios

Seguro Desemprego

Seguro Desemprego é a renda concedida pelo poder público ao trabalhador desempregado, o intuito do benefício é de lhe garantir assistência temporária, em razão de dispensa sem justa causa ou de paralisação das atividades do empregador. Um auxílio desemprego.


Nova calculadora com base na parcela do Seguro Desemprego

Calcular benefício por redução de salário ou suspensão de contrato de trabalho CLT

Consulta Seguro Desemprego

Veja o passo a passo de como fazer a Consulta Seguro Desemprego e como dar entrada no Seguro Desemprego via Web ( internet ) e por Aplicativo para telefone celular da Caixa .

Seguro Desemprego quem tem direito

Veja atualmente quem tem direito ao Seguro Desemprego:

  • Trabalhador formal, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;

  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;

  • Trabalhador doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;

  • Pescador profissional durante o período do defeso;

  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

Condições para receber o Seguro Desemprego

Seguro Desemprego Trabalhador Formal

Trabalho Formal é aquele em que o trabalho é exercido com carteira assinada, de acordo com a legislação Trabalhísta.

Condições para receber:

  • ​Ter sido dispensado sem justa causa;
  • Estar desempregado quando do requerimento do benefício;
  • Não possuir renda própria de qualquer natureza suficiente à sua manutenção e da;sua família;
  • ​Não estar em gozo de qualquer benefício previdenciário de prestação continuada;com exceção do auxílio-acidente e pensão por morte;
  • ​Ter recebido salários de pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, relativos;

1ª solicitação; pelo menos 12 (doze) meses nos últimos 18 (dezoito) meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;

2ª solicitação; pelo menos 9 (nove) meses nos últimos 12 (doze) meses; imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da segunda solicitação;

3ª solicitação; cada um dos 6 (seis) meses imediatamente anteriores à data de; dispensa, quando das demais solicitações.

Seguro Desemprego Bolsa de Qualificação Profissional

A possibilidade de uso do benefício Seguro-Desemprego como Bolsa Qualificação Profissional para trabalhadores com contrato de trabalho suspenso é uma medida que surge como alternativa à demissão do trabalhador formal, em momentos de retração da atividade econômica que, por razões conjunturais associadas ao ambiente macroeconômico ou motivações cíclicas e estruturais, causam impactos inevitáveis ao mercado de trabalho.

Condições para receber:

Estar com o contrato de trabalho suspenso, em conformidade com o disposto em convenção ou acordo coletivo, devidamente matriculado em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador. A periodicidade, os valores e a quantidade de parcelas são os mesmos do benefício para o trabalhador formal, conforme o tempo de duração do curso de qualificação profissional.

Seguro Desemprego Empregada Doméstica

Empregada Doméstica tem direito a Seguro Desemprego.

​Seguro Desemprego Empregado Doméstico

Empregado Doméstico é áquele que presta serviços à pessoa ou famílias em suas residências

Condições para receber:

  • ​​Ter sido dispensado sem justa causa;
  • ​​Ter trabalhado, exclusivamente, como empregado doméstico, pelo período mínimo de 15 meses nos últimos 24 meses que antecederam a data de dispensa que deu origem ao requerimento do seguro-desemprego;
  • Ter, no mínimo, 15 recolhimentos ao FGTS como empregado doméstico;
  • Estar inscrito como Contribuinte Individual da Previdência Social e possuir, no mínimo, 15 contribuições ao INSS;
  • Não possuir renda própria de qualquer natureza suficiente à sua manutenção e a de sua família;
  • ​Não estar em gozo de qualquer benefício previdenciário de prestação continuada, com exceção do auxílio-acidente e pensão por morte.​​​

Valor do benefício

Para o empregado doméstico o valor máximo de cada parcela é de um Salário Mínimo


Quantidade de Parcelas

A lei garante ao trabalhador o direito de receber o benefício por um período máximo de três meses, de forma contínua ou alternada, a cada período aquisitivo de 16 meses.


Seguro Desemprego Pescador Artesanal, Seguro Defeso

É uma assistência financeira temporária concedida ao pescador profissional que exerça sua atividade de forma artesanal, individualmente ou em regime de economia familiar, ainda que com o auxílio eventual de parceiros, que teve suas atividades paralisadas no período de defeso. Defeso é a época em que é proibido caçar ou pescar (ex.: período de defeso; o defeso coincide com o período de reprodução desta espécie).

Condições para receber:

  • ​Possuir inscrição no INSS como segurado especial;
  • ​Possuir comprovação de venda do pescado a adquirente pessoa jurídica ou;cooperativa, no;período;correspondente aos últimos 12 meses que antecederam ao início do defeso;
  • ​Não estar em gozo de nenhum benefício de prestação continuada da Previdência Social ou da Assistência Social, exceto auxílio-acidente ou pensão por morte;
  • Comprovar o exercício profissional da atividade de pesca artesanal objeto do defeso e que se dedicou à pesca, em caráter ininterrupto, durante o período compreendido entre o defeso anterior e o em curso;
  • ​Não ter vínculo de emprego ou outra relação de trabalho ou outra fonte de renda diversa da decorrente da atividade pesqueira.​​

Seguro Desemprego Trabalhador Resgatado

O Seguro Desemprego Trabalhador Resgatado é um auxílio temporário concedido ao trabalhador comprovadamente resgatado de regime de trabalho forçado ou da condição análoga à de escravo.

Condições para receber:

  • ​Ter sido comprovadamente resgatado de regime de trabalho forçado ou da condição análoga à de escravo;
  • Não estar recebendo nenhum benefício da Previdência Social, exceto auxílio-acidente e pensão por morte;
  • ​Não possuir renda própria para seu sustento e de sua família.

Valor do Benefício

Para o trabalhador resgatado o valor de cada parcela é de um Salário Mínimo .


Quantidade de parcelas

A lei garante ao trabalhador o direito de receber o benefício por um período máximo de três meses, a cada período aquisitivo de doze meses a contar da última parcela recebida.

fontes: emgrebabrasil; caixa economica federal; trabalho.gov; ministério do trabalho - mte

Quer saber o dinheiro que vai receber se for demitido?

Cálculo de Rescisão completo com FGTS e Multa


Voltar ao topo

Seguro Desemprego parcelas

Seguro Desemprego parcelas do trabalhador Formal:

Regras Seguro Desemprego

Solicitação Egixências Número de Parcelas
Primeira Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo, 23(vinte e três) meses, no período de referência. Quatro
Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo, 24(vinte e quatro) meses, no período de referência. Cinco
Segunda Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo 9 (nove) meses e, no máximo, 11(meses) meses, no período de referência. Três
Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo, 23(vinte e três) meses, no período de referência. Quatro
Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo, 24(vinte e quatro) meses, no período de referência. Cinco
Terceira Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo 6 (seis) meses e, no máximo, 11(meses) meses, no período de referência. Três
Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo, 23(vinte e três) meses, no período de referência. Quatro
Trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada de, no mínimo, 24(vinte e quatro) meses, no período de referência. Cinco

Cálculo Seguro Desemprego parcelas

Cálculo Seguro Desemprego parcelas

Cálculo Seguro Desemprego parcelas

O Cálculo do Seguro Desemprego parcelas é feito de acordo com a Tabela Seguro Desemprego divulgada pelo Ministério da Economia e Trabalho.

O Calcule efetua o Cálculo de Seguro Desemprego online grátis para você ter uma ideia de quanto irá receber, porém o calculo exato seguro desemprego é feito pelo Ministério da Economia e Trabalho e Emprego).

No site do Ministério do Trabalho-MTE você também consegue pesquisar vagas de empregos.

Como calcular Seguro Desemprego

Anúncios


Entenda como calcular Seguro Desemprego:

  • Efetuar a média dos 3 últimos salários
  • Até R$ 1.599,61 multiplica-se salário médio por 0,80 ( 80% )
  • De R$ 1.599,62 até 2.666,29 o que exceder a 1.599,61 multiplica-se por 0,50( 50%) e soma-se a 1.279,69
  • Acima de R$ 2.666,29 o valor da parcela será de 1.813,03
  • Cálculo válido a partir de 11 de janeiro de 2020

fontes: Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, G1, Planalto.gov

A apuração do valor do benefício tem como base o salário mensal do último vínculo empregatício, na seguinte ordem:

  1. Tendo o trabalhador recebido três ou mais salários mensais a contar desse último vínculo empregatício, a apuração considerará a média dos salários dos últimos três meses;
  2. Caso o trabalhador, em vez dos três últimos salários daquele vínculo empregatício, tenha recebido apenas dois salários mensais, a apuração considerará a média dos salários dos dois últimos meses;
  3. Caso o trabalhador, em vez dos três ou dois últimos salários daquele mesmo vínculo empregatício, tenha recebido apenas o último salário mensal, este será considerado, para fins de apuração.
  4. Caso o trabalhador não tenha trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês de trabalho completo.

Obs: O valor do benefício não poderá ser inferior ao valor do Salário Mínimo


Calcular Seguro Desemprego

Cálculo Seguro Desemprego Formal instruções

Instruções:

  1. Selecione Seguro Desemprego Formal
  2. Insira pelo menos o valor do último salário
  3. Insira a quantidade de meses, caso não saiba, clique em calcular meses, insira as informações solicitadas que calcularemos
  4. Clique em Calcular Seguro

Calcular Seguro Desemprego

Cálculo Seguro Desemprego Empregada Doméstica instruções

Instruções:

  1. Selecione Seguro Desemprego Doméstica
  2. Insira a quantidade de meses, caso não saiba, clique em calcular meses, insira as informações solicitadas que calcularemos
  3. Clique em Calcular Seguro

Seguro Desemprego 2020

A Tabela Seguro Desemprego 2020 foi publicada e já é possível saber qual o valor máximo do seguro desemprego. De acordo com a nova tabela o auxílio desemprego máximo é de 1.813,03 ( Hum mil, oitocentos e treze reais e três centavos ).

Tabela Seguro Desemprego

  • Até R$ 1.599,61 multiplica-se salário médio por 0,80 ( 80% )
  • De R$ 1.599,62 até 2.666,29 o que exceder a 1.599,61 multiplica-se por 0,50( 50%) e soma-se a 1.279,69
  • Acima de R$ 2.666,29 o valor da parcela será de 1.813,03
  • Cálculo válido a partir de 11 de janeiro de 2020

Tabela do Seguro Desemprego utilizada para calcular o auxílio Desemprego 2020

fontes: Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, G1, Planalto.gov


Principais notícias sobre Seguro Desemprego

Veja as pricipais notícias sobre Seguro Desemprego:

  1. Seguro Desemprego poderá ter desconto INSS conforme MP enviada pelo Governo

    Em 11/2019 foi enviada pelo Governo MP (Medida provisória) 905/2019 - Programa Verde e Amarelo que dentre diversas alterações na CLT ( Consolidação das Leis do Trabalho ) trata em tornar obrigatório o desconto INSS sobre o Seguro Desemprego e como benefício o desempregado terá o tempo contado para fins de aposentadoria.

    Veja como está a votação da MP na parte que se refere ao desconto INSS sobre o Seguro Desemprego:

    • MP enviada em 11/2019 tornava contribuição obrigatória à previdência Social (Desconto INSS)
    • Em 06/03/2020 relator altera o texto da MP para contribuição opcional à previdência Social
    • Comissão mista deve se reunir 10/03/2020 para votação
    • MP prorrogada e em tramitação

    MP no congresso: www.congressonacional.leg.br/materias/medidas-provisorias/-/mpv/139757

    Reprodução de parte do texto da Agência Senado:

    'A MP também previa o pagamento de contribuições obrigatórias à Previdência Social quando o trabalhador estivesse recebendo seguro desemprego. No entanto, o relator tornou esse pagamento opcional. Em caso de autorização do pagamento, o desempregado terá o tempo contado para fins de aposentadoria.'

    Matéria na íntegra:

    www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/03/06/feffcomissao-mista-deve-votar-mp-do-contrato-verde-e-amarelo-na-terca

    Fonte: Agência Senado

    Para Calcular Seguro Desemprego, nosso simulador está fazendo o cálculo das parcelas de duas formas: (com desconto INSS e sem Desconto INSS) para você ter uma ideia de como será caso a MP seja aprovada.

    12/03/2020

  2. Seguro Desemprego será pago por todas instituições financeiras e não apenas pela Caixa e Banco do Brasil

    Decisão que tira a exclusividade de pagar o Seguro Desemprego pela Caixa e Banco do Brasil consta na MP (Medida Provisória) 905/2019. A MP em questão visa incentivar as empresas a darem o primeiro emprego para jovens; chamada de Contrato de Trabalho Verde e Amarelo.

    fonte:planalto.gov

    11/03/2020


Voltar ao topo

Anúncios