Cálculo Imposto de Renda - IRRF, descontando INSS e dependentes, Imposto, Simulador



Calcula o desconto do Imposto de Renda-IRRF descontando INSS e Dependentes, aprenda calcular Imposto de Renda, Simulador Imposto de Renda

Para Calcular Imposto de Renda IRRF no nosso simulador, preencha as informações no formulário abaixo e clique em Calcular Imposto.

  • Valor do salário bruto: É o salário sem os descontos;
  • Dependentes: É a quantidade de pessoas que você declara no Imposto de Renda que dependem de você; selecione a quantidade;
  • Outras deduções: Outros valores passíveis de dedução; se não souber deixe em branco.

Observação: O Sistema faz a dedução do desconto do INSS automaticamente conforme faixa salárial.

Após simular o desconto do Imposto de Renda saiba tudo sobre o Imposto de Renda 2019:

Prazo de entrega, Quem deve declarar, Programa Download, Tabela

E também: Aprenda como Calcular Imposto de Renda - IRRF

Informe:

 
 
 



O que é Imposto de Renda?

O Imposto de Renda é um Imposto cobrado por diversos países, onde cada individuo ou empresa é obrigada a deduzir uma percentagem de sua renda média anual ao Governo. Este percentual pode variar de acordo com a renda média anual, ou pode ser fixa em uma percentagem

No Brasil, o Imposto de Renda é cobrado (ou pago) todo mês(existem alguns casos que a mensalidade é opcional pelo contribuinte) e no ano subsequente o contribuinte prepara uma declaração de ajuste anual de quanto deve do IRPF (ou tem restituição de valores pagos a mais), sendo que esses valores deverão ser homologados pelas autoridades tributárias

Tabela Imposto de Renda 2019

Tabela Imposto de Renda IRRF 2019
Base de Cálculo (R$ Alíquota (%) Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.903,98 -  
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,50 636,13
Acima de 4.664,68 27,50 869,36
Dedução por dependente: R$ 189,59   fonte: economia.gov

Prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda 2019

O prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda 2019 começa nesta quinta-feira 7/03/2019. Os contribuintes que estiverem obrigados a entregá-la precisam enviar até 30/04/2019.

Quem deve declarar Imposto de Renda?

Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano anterior. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;

Quem obteve, em qualquer mês do ano anterior, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Quem teve, no ano anterior, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

Quem tinha, até 31 de dezembro do ano anterior, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro do ano anterior;

Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda;

Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com educação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado. fonte: Receita Federal / G1

Novidade para enviar a Declaração de Imposto de Renda

O Receitanet (programa para o envio da declaração) foi incorporado ao programa do IR 2019, não é mais necessário sua instalação em separado. Porém, A Receita informa que o serviço de recepção de declarações não funciona no período entre 1h e 5h da manhã (horário de Brasília).

Endereço para download do programa de Declaração do Imposto de Renda:

receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2019/download

No site da Receita Federal você encontra todas as informações detalhadas:

fonte: receita.economia.gov.br/

Instruções para utilizar nosso simulador para Calcular Imposto de Renda IRRF

Nosso Simulador fará o Cálculo Imposto Renda efetuando em conjunto o Cálculo do Desconto do INSS pois sobre o INSS não incide o Imposto de Renda.

Apesar de nosso Simulador Imposto de Renda utilizar as mesmas regras que a Receita Federal utiliza, ele não substitui o Simulador oficial da Receita Federal; utilize apenas como base de conhecimento.

Calcular IRRF

Como calcular Imposto de Renda - IRRF

Para calcular o Imposto de Renda - IRRF primeiro precisamos chegar ao Salário para a base de cálculo:

Cálculo IRRF

Cálculo IRRF

O Salário para a base de cálculo é: Salário bruto -(menos), valor dedutível por dependente legal, -(menos) outras deduções, -(menos) desconto do INSS.

Salário bruto é o salário sem os descontos

Dependentes são as pessoas que você declarou no Imposto de Renda que dependem de você; o valor dedutível por dependente legal está em R$ 189,59.

Outras Deduções podem ser Despesas com saúde; Educação; Pensão alimentícia; Despesas com aparelhos ortopédicos etc; vide lista completa no site da Receita Federal.

Desconto INSS é o valor que você paga mensalmente à previdência social para soliciar a aposentadoria no futuro; não vamos detalhar pois essse artigo trata-se de ensinar como calcular o Imposto de Renda e não sobre o Cálculo do Desconto do INSS; mas igualmente ao Imposto de Renda; há uma tabela que é divulgada pela Previdência e atualizada regularmente.

Agora que você aprendeu como chegar ao Salário para a base de cálculo, vamos calcular o Imposto de Renda.

Exemplo com um trabalhador que ganha R$ 3.000,00 por mês; sem dependentes ou outras deduções:

Salário para a base de cálculo = Salário Bruto - Desconto do INSS | R$ 3.000,00 - R$ 330,00 = R$ 2.670,00

Sobre o Salário para a base de cálculo (R$ 2.670,00); iremos descontar o valor de isenção conforme a Tabela Imposto de Renda atual. Valor de isenção 1ª faixa = R$ 1.903,98

Valor para descontar Imposto de Renda = Salário para a base de cálculo - isenção da primeira faixa | R$ 2.670,00 - R$ 1.903,98 = R$ 766,02

Agora que descontamos o valor de isenção da primeira faixa o que sobrou (R$ 766,02) vamos aplicar a aliquota (7,5%) pois ficou na segunda faixa que vai até R$ 2.826,65.

IRRF = R$ 766,02 X 7,5% = R$ 57,45 ( valor do desconto do Imposto de Renda IRRF)


Exemplo com um trabalhador que ganha R$ 3.500,00 por mês; com 2 dependentes:

Salário para a base de cálculo = Salário Bruto - Desconto do INSS - Dedução dependentes | R$ 3.500,00 - R$ 385,00 - R$ 379,18 = R$ 2.735,82

Sobre o Salário para a base de cálculo (R$ 2.735,82); iremos descontar o valor de isenção conforme a Tabela Imposto de Renda atual. Valor de isenção 1ª faixa = R$ 1.903,98

Valor para descontar Imposto de Renda = Salário para a base de cálculo - isenção da primeira faixa | R$ 2.735,82 - R$ 1.903,98 = R$ 831,84

Agora que descontamos o valor de isenção da primeira faixa o que sobrou (R$ 831,84) vamos aplicar a aliquota (7,5%) pois ficou na segunda faixa que vai até R$ 2.826,65.

IRRF = R$ 831,84 X 7,5% = R$ 62,39 ( valor do desconto do Imposto de Renda IRRF )

Calcular IRRF

Para efeito do Imposto de Renda; podem ser dependentes:

  1. companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge;
  2. filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  3. filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade;
  4. irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  5. irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos;
  6. pais, avós e bisavós que tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até o limite de isenção do imposto;
  7. menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
  8. pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

Outras Deduções

Despesas com saúde

As despesas do contribuinte e de seus dependentes com saúde podem ser deduzidas integralmente do Cálculo Imposto de Renda.

Educação

Os gastos com instrução estão restritos a educação infantil (creche e pré-escola), ensino fundamental, ensino médio, educação superior (graduação e pós-graduação) e educação profissional (ensino técnico e o tecnológico). podem ser abatidos do Cálculo Imposto de Renda; acesse o site da Receita Federal para verificar limites.

Pensão alimentícia

Valores pagos a título de pensão alimentícia podem ser deduzidos integralmente do Cálculo Imposto de Renda.

Despesas com aparelhos ortopédicos

Gastos com aparelhos ortopédicos, próteses ortopédicas, pernas e braços mecânicos, cadeiras de rodas, andadores ortopédicos, palmilhas e calçados ortopédicos, e qualquer outro aparelho ortopédico destinado à correção de desvio de coluna ou defeitos dos membros ou das articulações podem ser deduzidos integralmente do Cálculo Imposto de Renda.

INSS - Previdência oficial da União

Os valores pagos à Previdência oficial da União, Estados e Municípios podem ser deduzidos integralmente do Imposto de Renda. A regra é válida tanto para quem é autônomo e paga o INSS, como para quem trabalha com carteira assinada – neste caso, o montante consta no informe de rendimentos entregue pela empresa no campo Contribuição Previdenciária Oficial. fonte: Receita Federal/G1

Gostou? Avalie clicando
nas estrelas de 1 a 5


(4.7/5) 1223 votos




Desenvolvido por calcule.net
Página atualizada em: 10-03-2019
Site atualizado em: 22-03-2019 calcule.net

IRRF 2019, Imposto de Renda Retido na Fonte